Monday, October 19, 2009

Súplica Cearense.


Oh! Deus, perdoe este pobre coitado.
Que de joelhos rezou um bocado.
Pedindo pra chuva cair sem parar.




Oh! Deus, será que o senhor se zangou.
E só por isso o sol arretirou.




Fazendo cair toda a chuva que há.
Senhor, eu pedi para o sol se esconder um tiquinho.
Pedir pra chover, mas chover de mansinho.
Pra ver se nascia uma planta no chão.
Oh! Deus, se eu não rezei direito o Senhor me perdoe,
Eu acho que a culpa foi
Desse pobre que nem sabe fazer oração.
Meu Deus, perdoe eu encher os meus olhos de água.



E ter-lhe pedido cheinho de mágoa.
Pro sol inclemente se arretirar.
Desculpe eu pedir a toda hora pra chegar o inverno.


Desculpe eu pedir para acabar com o inferno
Que sempre queimou o meu Ceara.








Luíz Gonzaga
Composição: Gordurinha e Nelinho

2 comments:

Poeta Mauro Rocha said...

Ola! Tristre realidade, mas temos que sempre lembrar que há vida no nordeste, mesmo que os politicos achem que não e podemos sempre fazer algo.Um abraço!!

paula barros said...

Sabe que me lembrei de Deus, e da fé. E fico imaginando se existe esse Deus que acreditamos (acredito) que nos escuta, como ele filtra os pedidos. Uns pedem uma coisa, e outros pedem outra. Fora as besteira que dizemos, Deus vai ajudar, Deus está ouvindo, se Deus quiser...

Mas precisamos mesmo é transferir para nós as responsabilidades de muitas coisas.

abraços