Monday, September 22, 2008

O novo sabor


Manhã de sábado, fim de semana... até que enfim um dia para min, A semana foi dureza chefe chato, professor chato e vizinhos chatos... Deus me proteja. Os dias vão passando e eu quero contar os meus dias de modo diferente, alias eu quero um sabor diferente.. um sabor que eu nunca tenha provado, ou já tenha provado e tenha me esquecido. Mas tem que ser bom tem que me fazer pedir mais... tem que ser “ o sabor”.

Ok, como tudo que eu quero nesta vida não há de ser fácil conseguir, vou com minha mãe a feira livre ... lugarzinho interessante é praticamente uma letra de “ funk” , mas bem que poderiam gritar menos... sigo provando frutas, maça, morango, banana, ameixa, nada ... nada que supra meu desejo por algo novo.

Na volta passo no supermercado, vamos dar uma provada em algo que me atraia o paladar, uns iogurtes aqui, uns docinhos ali... tem que ser escondido senão vão me fazer pagar por tudo, ou melhor por todos os doces ...enfim uma pista já descobri que eu quero algo doce, nem isso eu sabia.

Que saco só eu mesmo para ter vontade de algo que nem eu mesmo sei o que é, mas sei o que não pode ser, coisa de bicho grilo.... foi então que resolvi mudar a minha estratégia, voltar para casa e bolar uma outra forma de achar o “ novo sabor”, saio do mercado meio cabisbaixo , afinal não comprei nada muito menos descobri onde encontrar meu “ novo sabor”... e vou caminhando para casa quando de repente vejo uma velha amiga, que me chamou para ir a um churrasco que estava quase começando... muita comida, muita bebida, sabores novos.

Lá fui eu, afinal eu hei de encontrar o sabor que tanto procuro, sorte a do Cazuza que sabia era “ o sabor de uma fruta mordida”, eu não sei que gosto estou perseguindo, só sei que é doce.
Churrasco rolando, uns vinhos aqui e acolá, sem cerveja porque cerveja não é doce.. e nada , nada mesmo!! até que ...... minha velha amiga .....

- Zek, deixa eu te apresentar, essa é minha amiga .......
- Oi ....... prazer, smack. – ops , ACHEI - calma por favor não se mexa
- O que fo..
- hummmmm - achei ... doce, diferente, delicioso e viciante, tudo que eu procurava.
Algum tempo que não sei ao certo precisar quanto.
- Ei vocês dois, o churras já acabou faz no mínimo umas duas horas da para vocês pararem de beijar por favor, da pra pelo menos me ouvir ......... CARAMBA ... ta quando saírem joguem a chave pelo portão que eu vou dormir.

13 comments:

paula barros said...

A foto é tentadora...

Também procuro um sabor. Também não sei bem o gosto. Me parece cheiro de carro novo. Bem difícil de encontrar.

Penso que vou tentar fazer um roteiro interessante.Talvez ir dançar amanhã seja um bom começo.

Zek, ficou excelente escrito, a imagem, o final....

paula barros said...

Antes de ir embora fui reler. que massa. adorei.

Juuziinhaa... said...

Caramba, que imagem hein.
Hehehe, isso é bom quando acontece =)

Mary said...

"é sempre mais do mesmo" Mas qdo o mesmo é mesmo bom, é bom repetir! hihi Bjos e divida sempre o que sente: é uma dádiva!

Camila said...

Amo esta imagem!
Essa mordidinha aí... ai meu Deus!
Que bom que encontrou um novo sabor! Ainda estou procurando meu "Amor tranquilo com sabor de fruta mordida!".
Beijos

Mony said...

ai ai quer coisa boa...
novo sabor...

adoreii

beijos

Japonezuda said...

Huummm esse sabor...
Que delicia hein...

Adorei o vou dormir, joga a chave qdo sair hauhauha

Poeta Mauro Rocha said...

O Amor e seus sabores...

Um abraço!!

Ju said...

quando encontramos o sabor novo que estavamos precisando a vida se mostra mais alegre e diverida sem dúvida.. adorei a estória...
Beijo!

jade said...

hummm a imagem é tudo adorei tbm,
e viu vc procurou ,procurou e até q achou o sabor e pelo jeito foi muito bom hein...rsrs,

bjus.

instantes e momentos said...

sempre muito bom voltar ao teu blog. Gosto daqui. É bom te ler.
Tenha uma bela noite.
Maurizio

Beto said...

pode deixaR QUE vou dá mais detahes da peça pra vc !!!Porém se vc tiver um email para contao seria melhor! beijos!

*Nati* said...

Vim agradecer a sua preciosa visita.
Adorei sua crônica, ela é simples do dia-a-dia, ir à feira,supermercado, e os docinhos que dão água na bôca.
Amigo...Adorei seu blog.Eu escrevo poesias e tb algumas mensagens,mas não postei as mensagens ainda.
Ah! esse docinho que me oferta ,
na minha boca que saliva de tanto
prazer.
Tão simples é a vida,nesse venerável amor por você.
Sinto o cheiro da delícias da veneração que você me faz o gosto de mel dos seu longos beijos.
E no alvorecer vou com você, saciar
o meu acalento nos seu abraços.
Bom está aqui um pequeno verso do docinho que fiz p/ vc.



Abraços.Nati