Saturday, September 27, 2008

Quem dá valor

Agora me digam sem mentir.....
Já choraram ao ver alguém partir?
Já desejaram um pouco menos do sentir?
Mesmo chorando, sorrir ?

Só quem já sentiu falta.
Ama e preserva a presença.
Prefere preservar a alma.
Acima de toda a crença.

Só quem sentiu dor em algum momento da vida.
Da valor a serenidade da alegria.
Cultiva o amor, todos os dias
Faz dele a paga desta lida.

10 comments:

paula barros said...

Para as suas perguntas, sim.
As vezes precisamos nos afastar para aprender a amar.
Ou pelo menos entender a intensidade do sentir.
Para valorizar ou o outro ou a nós mesmos.

abraços e boa semana.

Poeta Mauro Rocha said...

A falta mostra o quanto vale e se não vale é porque não fazia falta era apenas comodidade.

Bonito poema.

Um abraço!!!

Raphael Rap said...

Desejar sentir um pouco menos é o que desejamos continuamente, perguntas pertinentes para uma reflexão... muito bom...

vanessa lopes said...

ahahaha
o q vc viu Zek?

Nanda Assis said...

hummm, saudade é muito triste, qndo se ama, a força que tem nossos sentidos de ter sem poder. doi absurdamente. somente quem sentiu pra saber. adorei.

bjosss...

o casalqseama* said...

putz...
amei o texto!

quando a gente ama, dá vontade de guardar em uma caixinha... pra não sair de perto, para que nada aconteça, para cuidar... mas ninguém é propriedade de ninguém, né?! vira uma coisa sua porque vc projeta sentimentos, portanto, somos responsáveis por quem cativamos!

bjs, fê*

Carla said...

só na ausência damos o verdadeiro valor à presença...
beijos

Dois Rios said...

Meu querido Zek,

Já chorei por amores "partidos" nos dois sentidos: por aquele que vai e volta e por aquele que vai para sempre, que se parte de vez.

Ambos doem. Mas não há dor mais pungente do que não ter mais um amor a esperar.

Hoje, depois de tantos encontros e despedidas por essa minha vida afora, faço do meu amor "paga desta lida".

Beijos meus,
Inês

instantes e momentos said...

muito bom voltar ao teu blog,ótimo post, belo blog, gosto daqui.
Maurizio

Mony said...

Muitooo profundo..
eu perdi muito da minha vida por não valorizar o essencial ...

beijos