Saturday, February 6, 2010

Só Lamento

Quem vive da vaidade.
Se alimenta com a insanidade.
E da mascara seu documento.
Só lamento.


Discurso vazio.
Louco desvario.
Constante empobrecimento.
Só lamento.


O aplauso se faz seu alimento.
Falso e vão conhecimento.
Existência sem acontecimento.
Só lamento.

4 comments:

paula barros said...

É para lamentar mesmo.

Gosto quando você deixa sua palavras brincarem lá no blog. Gosto muito.

Lendo seu poema e apreciando a forma de colocar no blog, e a forma de escrever.

bjs

Poeta Mauro Rocha said...

Ola!1 Só lamento quem não te lê! Um abraço!!

Marcela Fernanda said...

Lamento!

Ótimos seus posts de ultimamente {não que já não fosse bom sempre,rs}

Abraços

paula barros said...

Oi, muito bom seu comentário, sempre muito bom.

bom dia, e fiquei emocionada com a história da cadelinha.

beijo