Thursday, June 26, 2008

Eu sou um sertanejo.
Esperança, só um lampejo.
Dinheiro, nunca que vejo.
Trabalho, o dia inteiro.
.
.
Noite escura, céu estrelado.
Fico aqui com minhas dores, prostrado.
Ouvindo de barulho o mugido do gado.
Na casa do patrão, tudo apagado.











Minhas noites são de vigília.
Sou como um lobo.
Que luta contra matilha.
Que todo os dias se humilha.
.
.
Trabalho dia a dia, sol a sol.
Apenas corto cana, você vende Etanol.
Olho para cima sou um homem de fé.
No vale de meus desesperos.
É o que me mantém de pé.

16 comments:

Poeta Mauro Rocha said...

Homenagem bonita ao sertanejo e aqueles que trabalham duro de sol a sol.Um texto muito sensível em sua plenitude.

Um abraço!!!

MAURO ROCHA

Mau Camus said...

Muito bom, cara! Belo homenagem.
Bom fim de semana!

AVESSOS said...

muito bom o texto, alem de falar sobre o sertanejo é a primeira vez que vejo um blog falar sobre eles. alem do texto ser bom abracos

Maldito said...

Arre Égua!
rsrsrs

Bakana

Zek said...

Avessos: Pois então, eu li uma resportagem em algum tempo e como tudo que leio ficou borbulhando aqui até que viraram palavras ..rs

Mau Camus: Valeu !!

Poeta: Obrigado pelo "sensível", ja que as vezes é o que falta para eles " os sertanejos".

Enfil said...

Não mudou muito a vida difícil do sertanejo, não é? Gostei.
Abraços.

vanessa lopes said...

muito bom querido...
:*

Zek said...

Vanessa: Obrigado e volte sempre.

Enfil: Acho que até piorou heimm.

Maldito: rsrsrs

Bandys said...

Zek,
Linda poema em homenagem ao sertanejo. Bela foto. Parabéns!

Quando quiser ficar la no esconderijo, não se "acanhe", fique a vontade.É nosso, rs.
Beijos

Adriano Veríssimo said...

Bacana meu querido!

Será que mesmo sendo urbanizados, moramos numa MEGAtrópole...Será que não somos sertanejos? Não no modo de viver, sim na maneira simples, sem mtas perspectivas de pensar...Será?

rs

Otimo poema!

Obs. Cê de Caracas City!? Conheço...rs

Abracin

Ela said...
This comment has been removed by the author.
Ela said...

O meu respeito a garra do teu sertanejo.

paula barros said...

O que seria do sertanejo se não fosse a fé. Homem forte, que vive de sol a sol.
E você descreve com uma frase a diferença social, a exploração do cortador de cana, do sertanejo, e de tantos trabalhadores.
Muito bonito!
abraços

paula barros said...

Zek
Vou embora com vontade de ficar. Faz tempo que não mergulhava em um blog como fiz com o seu.
Eu mergulhei ou ele me puxou? Nem sei.
Saio com a cabeça latejando, emocionada e encantada.
Parabéns e obrigada pela forma simples de escrever, onde posso entender e sentir. Que faz emocionar.
Se dependesse de mim, a partir de agora, seria decretado que todos os seus desejos seriam alcançados.
Fique em paz e com Deus.
abraços

Zek said...

Paula Barros: obrigado mesmo, nem sempre me expresso como gostaria..

Ela: nosso respeito eles com certeza merecem....

Adriano: Sim, moro em Carapicuiba rsrs ... mas então no fundo somos todos sertanejos com certeza!!!

Bandy: Valeu !!

vanessa lopes said...

pesquisa, escuta e depois me fala... se não achar me visa q te envio.
:**