Monday, May 12, 2008

É assim, ironicamente.

A vitória de um perdedor e a derrota de um vencedor; tudo isso simultaneamente.
Vaias e aplausos se cruzando fazendo um barulho ensurdecedor, que não me deixar dormir, sonhar, viver e nem amar.
Se pelo menos eu ouvisse apenas um, qualquer que fosse eu viveria em paz, mas os dois se cruzam o tempo todo, os dois fazem eco no meu espírito o tempo todo.
A pergunta é da mais simples, e eu não tenho resposta, eu queria que fosse simples ...
Mas não tenho resposta.
Vencedor ou perdedor.
Duas metades se juntando numa linha tênue, indivisível como um átomo.
O que importa é o que eu penso? Certo ? e quem consegue pensar com esse barulho infernal a ressoar.
Os olhos vêem o que querem, julgam como querem e juizes de si mesmos deferem suas certezas sobre as minhas, fortalecendo dois lados o vencedor e o perdedor.